DETECÇÃO DE RESÍDUO BIODISPONÍVEL DE S-METOLACHLOR NO SOLO PELO MÉTODO DE BIOENSAIO

Mariana Damaceno Rodrigues, Kassio Ferreira Mendes, Ivan Ferreira Furtado, Wendel Magno de Souza

Resumo


O uso de herbicidas aplicados no solo em pré-emergência, como o S-metolachlor, pode causar efeitos negativos em culturas sensíveis posteriormente instaladas na área, devido ao seu efeito residual. No entanto, a seleção de plantas bioindicadoras viabiliza o estudo do comportamento deste herbicida no solo pela técnica de bioensaio.  Diante desse cenário, o objetivo desse estudo foi analisar os níveis de injúrias e redução de biomassa em plantas bioindicadoras na presença de resíduo biodisponível de S-metolachlor em solo argiloso. Utilizou-se quatro potenciais espécies bioindicadoras: pepino (Cucumis sativus), rabanete (Raphanus sativus), sorgo (Sorghum bicolor) e abobrinha (Cucurbita pepo), e seis doses do S-metolachlor (0; 180,5; 360; 720; 1440 e 2880 g ha-1).  As plantas foram avaliadas 21 dias após a semeadura (DAE) quanto aos níveis de injúria e porcentagem de biomassa da matéria seca da parte aérea com relação ao tratamento controle, sem aplicação do herbicida. O C. sativus se comportou como uma espécie extremamente sensível, com redução de 100% em matéria seca a partir da metade da dose recomendada (1440 g ha-1) do herbicida e sendo a única espécie a apresentar mais do que 80% de controle. O S. bicolor também apresentou alta sensibilidade, sendo a espécie que apresentou o menor valor de dose para redução de seu crescimento, precisando de apenas 5% (157,95 g ha-1) da dose recomendada para reduzir em 80% seu crescimento e atingindo 50% de controle com uma dose aproximada de 14% (400 g ha-1) da dose recomendada. As espécies R. sativus e C. pepo, não apresentam potencial como plantas bioindicadoras devido à alta tolerância ao herbicida. Entre as espécies avaliadas, C. sativus e S. bicolor apresentaram maior potencial para uso como plantas bioindicadoras em estudos comportamentais em solo contaminado com resíduo biodisponível de S-metolachlor e/ou para produtores realizarem testes rápidos com bioensaios analisando o carryover deste herbicida no solo.


Palavras-chave


níveis de injúrias, redução de biomassa, espécies bioindicadoras, herbicida



DOI: https://doi.org/10.7824/rbh.v1i1.723

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


UFERSAUFVJMUFFSEmbrapa
SBCPDHRAC-BRNAPD-UEMUniRV



Revista Brasileira de Herbicidas
ISSN (Online) 2236-1065
ISSN (IMPRESSO de 2000 a 2005) 1517-9443

Complexo Empresarial Oscar Fuganti
Rua Santa Catarina, 50 - 13º andar - sala 1302
Londrina - Paraná
CEP: 86010-470
Email: contato@rbherbicidas.com.br
TEL: (43) 3344-3364
Segunda à Sexta — 12:00 às 18:0